quinta-feira, junho 29, 2006

Black Sabbath - Live eviL


Tá ae o CD ao vivo que fez o Dio sair do Black Sabbath, por supostas mixagens não autorizadas pelo resto dos integrantes da banda. Porém isso nunca foi confirmado, e o Iommi inclusive se desculpou depois >< Tag: O E5150 para quem não sabe significa: EVIL, visto que 5 em romano é V, 1 seria I, e 50=L (Isso foi proposital). 5150 também é a marca de amplificador do Van Halen.

Download
Ano de Lançamento:
1982

Gênero: Heavy Metal

Lineup:
Ronnie James Dio - Vocals
Tony Iommi - Guitars
Terry "Geezer" Butler - Bass
Vinny Appice - Drums
Geoff Nicholls - Keyboards


Tracks:
Time:
Disc 1
1.E5150 (intro)02:21
2.Neon Knights04:36
3.N.I.B.05:09
4.Children of the Sea06:08
5.Voodoo06:07
6.Black Sabbath08:39
7.War Pigs09:19
8.Iron Man07:29
Disc 2
1.The Mob Rules04:10
2.Heaven & Hell12:04
3.The Sign of the Southern Cross/Heaven & Hell07:15
4.Paranoid03:46
5.Children of the Grave05:25
6.Fluff (outro)00:59


Castor disse...

Este é um dos melhores álbuns ao vivo que já escutei. Ronnie James Dio MATA A PAU, com um vocal destruidor do início ao fim. As músicas da fase Ozzy cantadas pelo Dio neste álbum ficaram etéreas, augustas, apoteóticas! (O:) A competência dos músicos também deve ser ressaltada. A performance de Tonny Iommi, se descrita apenas por epítetos breves, dando-se ao luxo de não se cair em repetição do dito sobre Dio, não é de forma alguma relatada de forma justa. Portanto, Tonny Iommi MATA A PAU, também.

Sobre a competência da cozinha mítica do Sabbath, formada por Geezer Butler e Bill Ward, elogiar é redundância. Os dois MATAM A PAU no álbum todo. Inclusive, há um solo de bateria do Bill Ward que MATA A PAU. As linhas de baixo todas MATAM A PAU. Enfim, este álbum MATA A PAU.

3 Comments:

Blogger Castor said...

Este é um dos melhores álbuns ao vivo que já escutei. Ronnie James Dio MATA A PAU, com um vocal destruidor do início ao fim. As músicas da fase Ozzy cantadas pelo Dio neste álbum ficaram etéreas, augustas, apoteóticas! (O:) A competência dos músicos também deve ser ressaltada. A performance de Tonny Iommi, se descrita apenas por epítetos breves, dando-se ao luxo de não se cair em repetição do dito sobre Dio, não é de forma alguma relatada de forma justa. Portanto, Tonny Iommi MATA A PAU, também.

Sobre a competência da cozinha mítica do Sabbath, formada por Geezer Butler e Bill Ward, elogiar é redundância. Os dois MATAM A PAU no álbum todo. Inclusive, há um solo de bateria do Bill Ward que MATA A PAU. As linhas de baixo todas MATAM A PAU. Enfim, este álbum MATA A PAU.

12:32 AM  
Blogger Crucis said...

Muito bom comentário, Castor! Vo até colocar no post AHHAHAHA

9:41 PM  
Anonymous ze said...

bill ward mata a pau msm mas nesse ao vivo eh o VINNY APPICE q eu saiba

2:27 PM  

Postar um comentário

<< Home